Já fazem alguns meses (7 na verdade) que lancei uma extensão para o Firefox. Essa extensão, para quem ainda não conhece, faz consultas a índices da Bovespa.

Há alguns dias venho recebendo frequentes pedidos para atualizar a versão para o Firefox 3. Na verdade isso é bem simples, mas estou dando umas mexidas nela antes de atualizar.

Vou incluir algumas funcionalidades que me foram solicitadas, e assim que estiver tudo ok aviso aqui.

Quem tiver alguma sugestão para fazer, a hora é agora laugh

[UPDATE] Depois de pedidos de uma versão beta, eis a famigerada. Qualquer erro pode e deve ser relatado nesse post.

Estou fazendo um trabalho como freelance com o Drupal e, como uso Mac, estou utilizando o famoso editor Textmate como ambiente de desenvolvimento.

Antes de ter um Mac, nunca tinha tido contato com esse editor mas já tinha visto vários vídeos (a maioria de tutoriais de Rails) usando a ferramenta e achei bastante interessante.

Uso Linux desde 2001 e desde 2002 usava o VIM e/ou o GEdit como ambiente para desenvolvimento. Tanto o Vim quanto GEdit são ferramentas fabulosas e, quando estou no Linux, uso os dois.

Nunca gostei de IDEs gigantes e pesadas como o Eclipse ou NetBeans (famosos no mundo Java), mas estou me adaptando bem à leveza e simplicidade do Textmate.

O Textmate, em muitos aspectos, se parece demais com o GEdit (ou seria o contrário? não sei). Ele é muito leve, tem um bom suporte a coloração de sintaxe, e é bem personalizável. O sistema de bundles é bem legal e bastante flexível.

Usei a ferramenta pelo tempo de avaliação de depois comprei a mesma. Estou gostando muito e acho que com ele minha produtividade aumentou consideravelmente

Já criei o meu pequeno Bundle para o Drupal, assim as tarefas mais comuns (e mais chatas) ficaram bem mais rápidas e fáceis.

O efeito colateral agora é que, quando uso o GEdit no trabalho, fico sentindo falta de algumas coisas que tenho configurado em casa.

Tem certos dias que me sinto especialmente idiota. Hoje é um deles.

Em fevereiro comprei meu primeiro carro 0KM. Como a demanda pelo carro está alta, o mesmo só ficou pronto para entrega semana passada.

Tudo muito legal, até a hora que vamos pagar. Fiz o dever de casa e juntei uma boa parte do dinheiro para pagar o carro (infelizmente não vou poder pagar tudo à vista).

Semana passada o vendedor me ligou para acertar os detalhes e me passar os dados da conta deles para que eu fizesse a transferência eletrônica (TED). Qual não foi minha surpresa ao descobrir que eu deveria cadastrar a conta deles na minha agência (que ainda é em Brasília).

Fui a uma agência do Banco do Brasil aqui em Curitiba para tentar realizar a operação e o atendente me disse eu poderia redigir um documento solicitando o cadastramento que eles enviariam para minha agência e que em 48 horas a conta estaria cadastrada para eu fazer a transferência.

Ótimo, pensei eu, vou agendar a retirada do carro para um dia após a liberação da conta para não ter erro.

O que ocorreu então? Ocorreu que, sabe Deus porquê, a conta não está cadastrada e não consegui pegar meu carro. Entrei em contato com minha agência e me disseram que o tal fax nunca chegou. Entrei em contato com a agência aqui em Curitiba, me mandaram ligar na minha agência em Brasília para ver se o tal fax chegou (e me pergunto aqui, eu deveria descobrir isso? não é trâmite do banco?).

Ligo na minha agência e... sou tratado feito um idiota. As pessoas não se dão ao trabalho de me ouvir, dizem que alguém vai me ligar.

Ligo mais duas vezes e a pessoa diz "fique tranquilo que vamos lhe ligar", na terceira vez que liguei perguntei a que horas a pessoa vai me ligar, e a atendente me diz que a gerente (?) vai me ligar às 4h. Como assim? Eu precisava do negócio com urgência, mas a gerente (se é que é gerente) vai me ligar às 4h da tarde, depois que o banco fecha e 1h antes da loja fechar???

Depois disso tudo só posso me sentir idiota. Compro um bem, tenho dinheiro pra pagar, o dinheiro está na minha conta, mas não consigo usá-lo? O dinheiro é meu, mas o banco, que pago caríssimo para manter uma conta meia boca, fica burocratizando para me devolver o que é meu?

Estou considerando seriamente fechar minha conta no Banco do Brasil e abrir em outro banco. Não que eu ache que outro banco vai ser muito melhor, mas talvez eu mude por um tempo essa minha frustração.

Então fica aqui a dica: se você tem conta no Banco do Brasil e quer tirar seu dinheiro de lá, programe-se para pedir o seu dinheiro 6 meses antes de realmente precisar (acho que deve ser esse o prazo). Se você ainda não tem conta no Banco do Brasil, nem abra, eles não vão deixar você tirar seu dinheiro de lá mesmo.

Depois de 15 dias de férias, duas viagens e muito, muito trabalho, volto à vida cotidiana.

Ao contrário do que pode parecer, estar de férias esses 15 dias não foi um período de descanso. E as viagens, que normalmente são sinônimo de férias, também não foram para descansar.

Dado um trabalho freelance que estou fazendo, não pude descansar quase nada, mas pelo menos consegui avançar bastante no trabalho. É um trabalho bem legal, e que, se Deus quiser, em breve poderei contar mais aqui. Só posso adiantar que é feito com o Drupal.

As viagens também não foram inteiramente para descansar. A primeira, para Londrina, foi um casamento, e apesar de ser uma festa, geralmente a gente cansa bastante. Sem contar que foram 400 Km de ida e mais 400 de volta de carro.

A outra viagem foi para São Paulo para ministrar um treinamento em Drupal. Essa viagem foi bem legal, e deu para conhecer mais um pouquinho desse Universo que é Sampa. O treinamento foi bem bacana, o pessoal gente boa, e o trabalho que eles estão realizando, muito legal.

Agora estou de volta ao trabalho cotidiano, e algumas coisas devem voltar ao normal. Nesses dias de férias e trabalho intensivo respondi poucos e-mails e vou pô-los em dia ainda hoje. Também li pouca coisa e meu leitor de RSS quase explodiu de tanta coisa em 15 dias.

Enfim, esses dias foram bons, principalmente para que eu pudesse relfetir um pouco mais sobre o meu trabalho, os desafios que quero enfrentar e tudo o mais.

E agora, férias só em Julho, e essas serão para descansar cheeky

Esse fim-de-semana estive em Londrina para um casamento. Não conhecia a cidade antes de ir e não sabia muito o que esperar.

A cidade é muito bonita, meio parecida com Goiania, mas com um ar de Curitiba. Achei uma cidade muito desenvolvida para a idade (70 anos). Quero poder voltar para poder visitar com mais calma.

Mal voltei de Londrina e já vou viajar denovo. Sexta-feira vou para São Paulo para ministrar um treinamento de Drupal.

Esse treinamento será para uma turma fechada e para um pessoal que já conhece um pouco de Drupal.

Acredito que vai ser um evento legal.

E como não custa lembrar, em Junho terá a segunda edição do treinamento Mão na Massa de Drupal, promovido pela Livraria Tempo Real também em Sampa. Para quem fizer inscrição até dois de maio, há um desconto legal. Quem quiser mais informações veja no site do evento.

Trabalhar com a Web é uma das minhas paixões, programar é outra. Atualmente trabalho com desenvolvimento Web, o que, dada a primeira afirmação, deveria me fazer muito feliz, mas não é 100% assim.

Trabalhar com desenvolvimento para Web é muito legal e muitas vezes desafiador, mas nos últimos meses venho me sentindo cada vez mais desmotivado e desinteressado. Explico. Não é que eu tenha deixado de gostar de programar, mas é que cada vez mais tenho feito um trabalho que considero básico e trivial. Isso é desestimulante.

A empresa onde trabalho tem alguns poucos projetos legais mas na sua maioria são coisas banais do ponto de vista de um desenvolvimento desafiador. Não estou dizendo que o trabalho feito aqui seja inútil ou que não tenha relevância para a sociedade, pois não seria verdade afirmar isso. Mas do ponto de vista do desenvolvedor é tudo "mais do mesmo".

Estou em um ponto de saturação. Já não tem mais a mínima graça fazer aplicações CRUD básicas e sem nenhuma problemática realmente inteligente.

O que tem me dado algum prazer é trabalhar com o Drupal, mas como já disse outro tempo atrás, não tenho mais interesse em implementar vários sites. Meu interesse com o Drupal é criar módulos novos, e deixar para que outras pessoas possam criar seus próprios sites. 

Como não posso simplismente sair da empresa (tenho família para sustentar) o jeito é intercalar com o desenvolvimento e documentação do Drupal para ver se a frustração é menor.

Olá pessoal!

Repetindo a dose do ano passado, esse ano teremos novamente o Treinamento mão na massa Drupal, promovido pela livraria Tempo Real, em São Paulo.

O curso tem uma ementa parecida com a do ano passado, mas será focado no Drupal 6! A ementa foi pensada para os novos usuários do Drupal com pouco conhecimento da ferramenta, mas aos que quiserem tirar dúvidas mais avançadas, também estarei à disposição.

Como no ano passado, vou produzir uma apostila (prometo que será melhor que a do ano passado) para as pessoas que fizerem o treinamento.

Após o treinamento irei disponibilizá-la também aqui no Drupal Brasil (tal qual eu fiz com a do ano passado).

A todos aqueles que deseja conhecer mais o Drupal, inscrevam-se já!

Aos que estavam interessados em um curso de Drupal, eis que, ao que tudo indica, em breve irei ministrar um novo Treinamento.

Fiquem atentos. Assim que estiver tudo confirmado, darei mais detalhes.

Esse é um post para avisar aos 8 leitores que acompanham esse site (segundo o Google Reader) que não esqueci dos screencasts e tutoriais para o Drupal que prometi.

Estou exageradamente atolado em trabalho (mais do que eu gostaria, diga-se de passagem) e aí tem faltado tempo.

Assim que me liberar, postarei novas coisas.

Abraços a todos, e em especial aos 8 assinantes do meu RSS Tongue out

Pois é, o que parecia impossível agora é, ao menos, plausível. Estou falando do IE 8 saindo com suporte a padrões Web.

Ainda não instalei (não instala no Mac Tongue out) mas os boatos é que ele é compatível com os padrões e tem um botão para nukar (quer dizer, emular o IE7).

Vou ver se baixo em alguma máquina com Windows e testar.

Vamos ver até onde vai a capacidade da MS de fazer algo além de bugs.

Páginas