De volta à Curitiba e de volta ao trabalho. Infelizmente as férias acabaram, mas felizmente vi uma grande quantidade do pessoal de Brasília. Faltaram algumas pessoas que queria ter visto e conversado, mas infelizmente o tempo foi curto. Agora fica a oportunidade para essas pessoas virem me visitar hehe.

Volta ao trabalho e também volta à correria. Mal estou tendo tempo de respirar. Alguns dos meus projetos pessoais estão em andamento e isso faz com que sobre ainda menos tempo, mas, se Deus quiser, tudo vai ser normalizar dentro de um mês.

Aos que acompanham o meu site, seja entrando esporadicamente, seja por RSS, quero deixar claro que voltarei a postar novos conteúdos, em grande parte a respeito de Python, pois tenho trabalhando com essa fantástica linguagem num projeto pessoal e tenho aprendido bastante coisa (de PyGTK também).

Aguardem então as novidades.

Estou em Brasília de férias. Como no final do ano, vim de carro. Viajar de carro é sempre muito bom, pois te dá liberdade para passear no local onde você vai. A viagem em sí é um tanto cansativa, afinal são 1400km. Eu e minha esposa (e o cachorro) fizemos a viagem em 17 horas (sim, sou meio doido, quem não é?).

O inconveniente dessa viagem é que saí de uma cidade onde a umidade estava boa para uma cidade onde a umidade está ruim. Isso causa um pouco de desconforto. Outro inconveniente é pegar um trânsito cheio de gente incompetente. Mas tudo isso compensa quando encontramos a família e os amigos.

Agora estou com internet, mas ainda não deu tempo de ler todos os e-mails (só parei agora hehe). Aos que me escreveram e que ainda não tiveram resposta, por favor tenha um pouco de paciência :-)

Até breve.

Finalmente, depois de mais de um ano, vou tirar férias.

Ok, você já deve ter lido que tirei férias em abril. Mas como eu disse na ocasião, não foram férias para descansar, e sim para trabalhar.

Mas agora vou tirar 15 dias de férias(à partir do dia 12) para descansar mesmo. Vou para Brasília, rever os amigos, a família, e ficar um bom tempo sem ter que me preocupar com trabalho.

É certo que tenho assumido alguns compromissos que vão coincidir com essas férias, mas certamente não me trarão preocupação e serão tranquilos (nem sempre as férias são 100% férias hehe).

Os meus amigos em Brasília, me aguardem. Aos que precisarem entrar em contato comigo, mande um e-mail, pois eu, certamente, irei respondê-los.

Estou de volta de São Paulo (não, não cheguei hoje, mas só tive tempo de postar hoje). O treinamento foi muito bom (ao menos para mim, os alunos podem dar sua opinião), e conheci um pessoal bacana.

Dessa vez a turma tinha mais gente que da primeira vez e houve algumas perguntas bem interessantes. Espero poder repetir a dose em breve.

Aos que acompanham esse site, deixo o aviso de que, atualmente, estou sem tempo para quase tudo. No meu trabalho estou assumindo um novo projeto e passando por treinamentos em Java (argh!) e participando de reuniões de repasse (argh! x 3).

Ao chegar em casa não estou conseguindo ter tempo livre devido a algumas atividades pessoais e a um freelance.

Então, quem está acompanhando a extensão do Firefox, por exemplo, não entre em pânico (ainda), em breve lanço uma versão melhorada, é só essa fase ultra bizarra passar.

Até logo (ou nem tanto). 

Estou fazendo um trabalho como freelance com o Drupal e, como uso Mac, estou utilizando o famoso editor Textmate como ambiente de desenvolvimento.

Antes de ter um Mac, nunca tinha tido contato com esse editor mas já tinha visto vários vídeos (a maioria de tutoriais de Rails) usando a ferramenta e achei bastante interessante.

Uso Linux desde 2001 e desde 2002 usava o VIM e/ou o GEdit como ambiente para desenvolvimento. Tanto o Vim quanto GEdit são ferramentas fabulosas e, quando estou no Linux, uso os dois.

Nunca gostei de IDEs gigantes e pesadas como o Eclipse ou NetBeans (famosos no mundo Java), mas estou me adaptando bem à leveza e simplicidade do Textmate.

O Textmate, em muitos aspectos, se parece demais com o GEdit (ou seria o contrário? não sei). Ele é muito leve, tem um bom suporte a coloração de sintaxe, e é bem personalizável. O sistema de bundles é bem legal e bastante flexível.

Usei a ferramenta pelo tempo de avaliação de depois comprei a mesma. Estou gostando muito e acho que com ele minha produtividade aumentou consideravelmente

Já criei o meu pequeno Bundle para o Drupal, assim as tarefas mais comuns (e mais chatas) ficaram bem mais rápidas e fáceis.

O efeito colateral agora é que, quando uso o GEdit no trabalho, fico sentindo falta de algumas coisas que tenho configurado em casa.

Depois de 15 dias de férias, duas viagens e muito, muito trabalho, volto à vida cotidiana.

Ao contrário do que pode parecer, estar de férias esses 15 dias não foi um período de descanso. E as viagens, que normalmente são sinônimo de férias, também não foram para descansar.

Dado um trabalho freelance que estou fazendo, não pude descansar quase nada, mas pelo menos consegui avançar bastante no trabalho. É um trabalho bem legal, e que, se Deus quiser, em breve poderei contar mais aqui. Só posso adiantar que é feito com o Drupal.

As viagens também não foram inteiramente para descansar. A primeira, para Londrina, foi um casamento, e apesar de ser uma festa, geralmente a gente cansa bastante. Sem contar que foram 400 Km de ida e mais 400 de volta de carro.

A outra viagem foi para São Paulo para ministrar um treinamento em Drupal. Essa viagem foi bem legal, e deu para conhecer mais um pouquinho desse Universo que é Sampa. O treinamento foi bem bacana, o pessoal gente boa, e o trabalho que eles estão realizando, muito legal.

Agora estou de volta ao trabalho cotidiano, e algumas coisas devem voltar ao normal. Nesses dias de férias e trabalho intensivo respondi poucos e-mails e vou pô-los em dia ainda hoje. Também li pouca coisa e meu leitor de RSS quase explodiu de tanta coisa em 15 dias.

Enfim, esses dias foram bons, principalmente para que eu pudesse relfetir um pouco mais sobre o meu trabalho, os desafios que quero enfrentar e tudo o mais.

E agora, férias só em Julho, e essas serão para descansar cheeky

Aos que estavam interessados em um curso de Drupal, eis que, ao que tudo indica, em breve irei ministrar um novo Treinamento.

Fiquem atentos. Assim que estiver tudo confirmado, darei mais detalhes.

Esse é um post para avisar aos 8 leitores que acompanham esse site (segundo o Google Reader) que não esqueci dos screencasts e tutoriais para o Drupal que prometi.

Estou exageradamente atolado em trabalho (mais do que eu gostaria, diga-se de passagem) e aí tem faltado tempo.

Assim que me liberar, postarei novas coisas.

Abraços a todos, e em especial aos 8 assinantes do meu RSS Tongue out

Eu trabalho com desenvolvimento web desde 2001 e sempre envolvido com Software Livre de alguma forma. Isso é uma coisa que me faz muito feliz.

Desde 2002 eu trabalho com Drupal. Comecei quando ainda trabalhava na Intertexto, que fez vários testes e alguns trabalhos com as versões 4.2 e 4.4 desse fantástico CMS. Desde lá nunca mais parei de mexer com essa ferramenta, e em 2005 criei o que hoje é o Drupal Brasil.

Trabalhar com Drupal é uma das coisas que me dá mais prazer. No meu post onde falo das minhas expectativas para o ano de 2008, desenvolver mais módulos e documentar mais o Drupal para o público Brasileiro estão lá, entre os que mais anseio por tocar adiante. Faço isso por puro prazer (e, às vezes rende até uma graninha).

O Drupal, hoje, não é o meu "ganha-pão", acho que está mais no meu hobby. Já houve uma época que quis muito trabalhar exclusivamente com criação de sites usando Drupal, hoje quero menos isso. Na verdade, meu interesse com o Drupal está mais para a instrução do que para o desenvollvimento.

Desenvolver sites com o Drupal é muito fácil, e muito legal. Mas acho que já passei dessa fase. Já fiz isso demais e hoje isso tem virado rotina, o que cansa.

Por isso esse ano quero me dedicar mais a divulgar, documentar e fomentar o uso do Drupal. Estive até pensando em escrever um livro sobre Drupal, em português, mas tenho quase certeza de que não o farei (talvez não nesse ano). São pensamentos ambiciosos, mas que quero ir com calma.

Já ministrei dois cursos de Drupal, e gostei bastante. Já escrevi
alguns tutoriais e também adorei. Esse ano quero me manter nesse
patamar.

O Drupal Brasil tem sido uma experiência legal. A comunidade está se movimentando. Os novatos têm ido muito por lá. Uma pena é que os experiêntes - boa parte deles - não têm ido (uma pena, que alguns não compartilhem o conhecimento). Mas gradativamente a comunidade tem crescido.

Já escrevi um artigo em duas partes( parte 1, parte 2) sobre as melhores práticas (basicamente um copy & paste com algumas alterações do tópico oficial). Vou ainda escrever alguns tutoriais para o Drupal 6 (sobre módulos, temas, e outras coisas mais).

Vamos ver se esse ano consigo por os projetos para andar hehehe.

Ps.: Esse post se parece com um outro mas é que eu ia escrever sobre outra coisa, mas no meio do artigo minha chateação passou, e mudei de foco Laughing melhor não me estressar.

Há alguns dias comecei a ler um livro em inglês.

O livro é Lord Foul's Bane , de Stephen R. Donaldson e faz parte da série The Chronicles of Thomas Covenant, the Unbeliever . A recomendação foi do Ronaldo.

Esse é o segundo livro em inglês que eu começo a ler. O primeiro foi Rama II de Arthur C. Clarke. Esse foi um amigo meu que comprou e nunca mais pegou de volta. Mas nunca terminei de lê-lo, uma vez que ele é uma continuação de Rendezvous with Rama que eu nunca li.

A recomendação do Ronaldo sobre as crônicas de Thomas Covenant foi indireta mas eloquente. Ele disse:

... esses são os melhores livros de fantasia que já li e o primeiro livro das séries originais foi o único livro em toda minha vida que eu joguei contra a parede por pura revolta contra o personagem principal.

Isso me motivou a comprar o primeiro livro da série e começar a ler. Ler em inglês para mim não é muito problemático, afinal na área de desenvolvimento tenho que ler a maioria das coisas em inglês. Mas ler literatura é um bocado diferente. Os termos usados são, muitas vezes, pouco comuns e o vocabulário bem maior que o que estou acostumado. No entanto tem sido uma experiência gratificante.

Como ainda tenho alguma dificuldade com a língua a leitura está sendo mais lenta que o normal (que já é lenta). Mas estou gostando do que já li. O autor realmente prende sua atenção e creio que será uma boa leitura.

Espero, depois que terminar esse volume, continuar lendo o resto da série.

Aprender inglês decentemente também é um dos meus objetivos para esse ano e espero que essa leitura venha me ajudar até eu tomar vergona na cara e fazer um curso de inglês (ainda que seja para aumentar o vocabulário e corrigir problemas com gramática e pronúncia).

Para quem está atrás de alguma diversão e aprendizado conjuntos recomendo o livro.

Páginas